Buscar
  • fluffypetgeral

À medida que a idade avança...

Por muito que o desejemos, os nossos patudos não ficam jovens para sempre.

Tal como nós, os anos (e o peso da idade) também passam por eles - em alguns isso é mais visível do que noutros, é certo!


Como tutores, importa compreender isso e ter a noção de que, embora não possamos impedir esse processo, podemos auxiliar os nossos patudos.


Não somos veterinários, por isso aconselhamos a que contatem sempre um médico veterinário para mais informações, mas hoje vamos falar um pouco sobre uma das condições que vemos mais em animais mais idosos - artrites!


Artrite significa uma inflamação de uma ou várias articulações do corpo e, segundo a Fisicare, é uma das principais causas da entrada de animais, principalmente os idosos, nas clínicas veterinárias.





Embora seja uma doença que pode ocorrer em qualquer animal, existem fatores mais condicionantes para tal, tais como:

  • Sobrepreso: a obesidade canina faz com que as articulações tenham que suportar mais peso do que deveriam.

  • Idade: a partir dos 8 anos é normal que as articulações e ossos comecem a se desgastar, causando a artrose.

  • Genética: algumas raças têm mais predisposição a sofrer dessa doença, como o Pastor Alemão;

  • Operações na articulações: quando submetidos a cirurgia nas articulações, os pets podem desenvolver a artrose mais facilmente quando chegam à velhice;

  • Porte grande: quanto maior o peso do pet, maior é o trabalho que as articulações possuem para segurar o animal, facilitando o aparecimento de problemas como a artrite.

  • Piso escorregadio: quando o cão vive em piso escorregadio como porcelanato e madeira, ele tende a ter maiores lesões articulares.



Como identificar?

Dentro dos principais sintomas que os cães com artrite demostram, podemos salientar rigidez e dificuldade para se levantar pela manhã, resistência para passeios, mancar, desinteresse em brincadeiras, deixando de correr e até caminhar em determinadas situações, dificuldade em subir em camas, móveis e até escadas, apresentação clara reação de dor quando lhe tocam as patas, poder emitir gemidos em situações de dor, dor crónica, perda de apetite, ficar mais distante de seus donos, evitando carinhos e brincadeiras, podem perder o brilho dos olhos pelas constantes crises de dor, alguns patudos podem apresentar agressividade como forma de se proteger ou até dificuldade para se coçar ou lamber.



Finalizamos com um pequeno vídeo que nos tocou e julgamos que transmite bem estas questões, esta ideia de como a DOR pode condicionar a vida dos nossos patudos!





Fontes:

https://fisiocarepet.com.br/artrite-canina/

https://www.hillspet.com.br/dog-care/healthcare/dog-arthritis-and-joint-pain


Imagens:

https://www.ortocanis.com/pt/content/112-como-saber-se-o-seu-cao-tem-dores

https://www.hillspet.com.br/dog-care/healthcare/dog-arthritis-and-joint-pain


Vìdeo:

https://youtu.be/pp-5SIkxi8c

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo