Buscar
  • fluffypetgeral

Lagartas do Pinheiro

É chegada a altura do ano em que, em vários locais, se vêm lagartas a andar em fila. Estas lagartas são as processionárias [nome que vem, exatamente, do facto de elas andarem em fila, como se de uma procissão se tratasse], vulgarmente designadas de lagartas do pinheiro, por fazerem ninhos em pinheiros e cedros.


Estas lagartas são consideradas como uma praga vulgar no nosso país e representam um perigo grande para os animais, devido aos seus pelos urticantes, que injetam substâncias tóxicas na pele.


Podemos dividir o ciclo de vida da lagarta em duas grandes fases:

- fase adulta, em que vivem nas copas dos pinheiros

- fase pupa, em que se enterram no solo

Esta fase de pupa, decorre entre Janeiro e Maio, onde se assiste à deslocação das lagartas para se enterrarem no solo e continuarem o seu desenvolvimento.

Porém, com todas as alterações climáticas a que se assiste, estas fases podem variar e podemos começar a encontrar lagartas do pinheiro mais cedo ou mais tarde do que seria habitual.


Pela sua natureza curiosa, as crianças e os animais são os mais afetados pela lagarta. Humanos e cães respondem de forma diferente à lagarta; no caso dos cães, a língua tende a ser o órgão mais afetado, pois os cães exploram o mundo com a boca - depois do contato com o pelo urticante da lagarta, a língua tende a aumentar de volume, tornar-se azulada, surgindo, posteriormente, áreas de necrose (morte dos tecidos), de cor amarelada ou preta. Podem desenvolver infeção dos lábios, língua e de toda a garganta, para além da perda de tecidos, nas zonas necróticas, entre 6 a 10 dias depois da exposição.


Se na sua zona existem pinheiros e/ou se já viu algumas lagartas, tenha cuidado e evite passear o seu patudo nesses locais.

Importa, ainda, ter a noção de que existem sinais que podem variar, mas dos quais podemos citar:

  • Inchaço do focinho;

  • Salivação excessiva;

  • Dificuldade em engolir;

  • Prurido intenso, sobretudo na face;

  • Urticária;

  • Vómitos;

  • Apatia;

  • Perda de apetite;

  • Dificuldade em mastigar;

  • Alterações oculares.


Caso suspeite que o seu cão entrou em contacto com uma processionária, leve-o de imediato ao veterinário, pois é considerada uma urgência. Evite que ele se lamba para diminuir a probabilidade de espalhar pelos.


Deixamos alguns links onde podem saber mais sobre a processionária, links esses que usamos como base neste artigo e de onde retiramos as imagens:

https://www.hospvetsantamarinha.com/blog/lagarta-pinheiro-caes/

https://www.affinity-petcare.com/vetsandclinics/pt/lagarta-do-pinheiro-diagnostico-precoce-e-sintomas-nos-caes/

https://www.vetsobrerodas.pt/blog/lagarta-do-pinheiro

https://omeuanimal.com/lagarta-do-pinheiro-sintomas-nos-caes/




157 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo