Buscar
  • fluffypetgeral

Os animais também sentem frio...

Este ano o Inverno chegou a valer, trazendo com ele dias frios, geada, neve...E, tal como nós, os nossos animais de estimação também sentem frio. Assim, nesta publicação vamos falar um pouco mais sobre este tema e deixar algumas lembranças e cuidados a ter com os vossos patudos nesta altura de inverno!


Alguns dos cuidados mais simples a ter com os patudos passam pela prevenção, ou seja, antes mesmo do Inverno chegar, nada como fazer um check-up no qual o médico veterinário avaliará a condição corporal do seu patudo. Entre outras questões, este é um bom momento para garantir correta vacinação e desparasitação, falarem sobre a alimentação do seu patudo e mais alguns cuidados ideais para esta estação.


Logicamente que proporcionar um abrigo quente e longe de frio é algo natural nesta altura do ano. Traga o seu patudo para o interior de casa, para junto de si e da família. Ofereça-lhe camas fofas e quentes, mantas e a possibilidade de estar perto de uma fonte de calor - mas atenção, cuidado para ele não se queimar [muitos animais, em busca de calor, encostam-se aos aquecedores e lareiras, acabando por queimar pelo].

Ainda sobre fontes de calor, tenham especial cuidado com as intoxicações por monoxido de carbono - os nossos patudos podem estar mais sujeitos a elas, pois passam mais tempo em casa do que nós!


Todos os animais merecem um especial cuidado nesta altura de frio, mas os mais novos, os mais idosos, os de raça pequena, os que possuem pouco pelo e os que podem ter problemas de saúde, merecem uma atenção maior - e não nos referimos apenas a cães, os gatos, os animais exóticos e todos os outros também!

Não obstante, animais já com alguma idade ou com problemas de mobilidade podem ficar mais afetos com o frio, por isso, cuidado extra com eles e muita paciência!


Outro aspeto a ter em consideração é transição de locais e de temperaturas - não é ideal que o animal esteja muito quente, junto a uma fonte de calor e, de repente, vá lá fora para um xixi. Se precisa de o levar à rua, faça uma transição gradual para evite choques de temperatura. Falando em idas à rua, opte por horas mais quentes, mas não deixe de realizar os passeios com o seu fiel amigo!


Tenha, ainda, em atenção, às patinhas do seu patudo que, com o tempo frio, com a geada e a neve podem ressecar e ficar magoadas. O mercado dos acessórios animais é uma crescente, e facilmente encontrará produtos para o auxiliar com as almofadinhas plantares do seu patudo, tal roupas para o ajudar a enfrentar o frio. Agasalhe-o com uma capa ou camisola que lhe tape as costas, se necessário.


Limpe as patinhas sempre que vier da rua, não descuide da escovagem do pelo e garanta que o seu patudo continua a ingerir água - tenha sempre água fresca e limpa e, no caso dos gatos, se necessário opte por fontes de água.


Tenha noção que da mesma forma que existem golpes de calor no verão, no inverno há a posibilidade de hipotermia por isso, tenha gravado o número do médico veterinário assistente para qualquer eventualidade e/ou urgência!







Se quiserem saber mais sobre este tema, partilhamos alguns liks que usamos para a elaboração deste artigo:

http://www.hospvetprincipal.pt/invernos.html

https://www.vetsobrerodas.pt/blog/7-cuidados-a-ter-com-o-seu-animal-de-estimacao-no-inverno





11 visualizações0 comentário